Sobre a Cavalera

ALBERTO HIAR - CAVALERA

Visionário, Alberto Hiar uniu música, moda e arte, sendo o merchan de diversas bandas que estavam começando nos anos 90, como Ratos de Porão e Sepultura. Através dessa pegada rock and roll Alberto conheceu Igor Cavalera, ex-baterista do Sepultura, e juntos fundaram a CAVALERA, em 1995.

Com a ideia de transformar o humor e o universo pop em moda, Hiar invadiu as passarelas da principal semana de moda da América Latina, a São Paulo Fashion Week. Sempre com muita irreverência e ousadia a marca realizou diversos desfiles em locais inusitados, o que traz um ar de manifesto à CAVALERA. As margens do Rio Tietê (o mais poluído da América do Sul), o Minhocão (polêmico desde sua construção no centro de São Paulo), a Galeria do Rock, Estação da Luz, Autódromo de Interlagos e Museu do Ipiranga foram alguns dos palcos de desfiles que sempre tiveram a cidade de São Paulo como importante pano de fundo. Mesmo quando acontecia no prédio da Bienal ou no Parque Villa Lobos, os desfiles da CAVALERA não são convencionais: A marca já fez modelos levitarem como parte do cenário do desfile; levou o SOUL MUSIC (grande movimento musical dos negros americanos) para passarela levando fashionistas a dançarem envolvidos por memórias marcantes; e até fez chover dentro da Bienal.

Na última temporada, Alberto Hiar vivenciou dias na Aldeia Mutum, da etnia Yawanawá, no Acre e decidiu proporcionar um pouco do que viveu com os fashionistas. Criou uma “oca” a céu aberto e trouxe 20 Yawanawás que entoaram o canto da floresta durante o desfile e fizeram um ritual de purificação e paz para a Cidade de São Paulo. Essa atitude quebrou paradigmas e foi um dos desfiles mais comentados da temporada.

Em todas as apresentações, suas coleções são repletas de simbolismos, com design e matérias-primas que fazem da CAVALERA uma das marcas jovens mais desejadas e importantes do país.

Cavalera

34 itens
Ordenar por
Itens por página
34 itens
Ordenar por
Itens por página
Topo